O Grupo

Um espaço de construção de saberes e afetos através das artes. Onde podemos, juntamente com as crianças, pensar e construir culturas da infância. Nosso grupo é formado por profissionais das artes que decidiram se especializar no trabalho com crianças e adolescentes.  Oferecemos cursos de teatro, musicalização, fotografia, canto, circo e desenvolvemos alguns projetos especiais, como o Quintal do Teca – tardes de brincadeiras, Saraus Papos Poéticos para a Infância e Juventude e Passeios Culturais.

Além disso, o grupo TECA também atua no circuito profissional do país, com montagens de espetáculos, na dramaturgia e no audiovisual. Nossa pesquisa enquanto artistas e acadêmicos está diretamente ligada ao “estado de infância” que buscamos no momento da criação. Reside no brincar, na imaginação criativa, as sementes da teatralidade. Nossa relação com as crianças do TECA é de troca e aprendizado. Alimentamos-nos muito enquanto artistas, ao observá-las vivenciarem plenamente suas infâncias.

Artes integradas para crianças e adolescentes.

Artes integradas para crianças e adolescentes.

Nesse processo de troca também podemos constatar o quanto o teatro e todas as artes podem enriquecer a vida da criança e colaborar grandemente para o seu processo de formação. Crianças que entram em contato com a arte, fazendo ou assistindo, se tornam adultos mais sensíveis, sociáveis, enfrentam de forma mais positiva conflitos relacionais ou de timidez, melhoram a expressão oral e a interpretação de textos, aprendem a conviver em grupo, a solidariedade, a compaixão. Muitas vezes, nas aulas de teatro, vivenciamos o microcosmo da vida social. Deparamos-nos com questões que todos precisam resolver juntos. Fazer teatro é aprender sobre a humanidade.

Foto: Alessandra Novais

DE SOL, DE CÉU E DE LUA

 

Quer saber mais? Leia abaixo o histórico do grupo!

O Teca Teatro nasceu em 1998 quando Marconi Araponga e Luciana Comin participaram de uma mostra resultante de uma oficina que trazia à cena parte da obra da autora Clarice Lispector com apresentações na Bienal do Livro da Bahia.

Sua primeira investida profissional foi em 2000 com a montagem da comédia clássica de 411a.C Lisístrata ou A Greve de Sexo, do comediógrafo grego Aristófanes, quando se autonomeavam de Cia. do Sonho.

No ano seguinte, quando a Trupe do Cordel tomou lugar da Cia do Sonho, participaram e produziram o espetáculo Isto é Bom Demais! Comédia musical de cordéis e lundus, que ficou em cartaz por dois anos entre capital e interior do estado da Bahia e visto por 20.000 pessoas e deu o Prêmio Braskem de Teatro de Melhor Atriz Coadjuvante a Luciana Comin de 2002.

Em 2003, já como Cia. Ziriguidum Borogodó de Teatro criaram e produziram um espetáculo adaptado da literatura de cordel para crianças: Quem Conto Canta Cordel Encanta que deu pela primeira vez ao grupo o prêmio máximo do teatro da Bahia: o Prêmio Braskem de Teatro de Melhor Espetáculo Infanto-juvenil de 2004. Esse espetáculo foi visto por um público estimado de 36.000 pessoas.

Participou ativamente da fundação a Cooperativa Baiana de Teatro em 2004, da qual ficaram como afiliados até o início de 2012.

Ainda em 2004, fez uma curta temporada do auto natalino: O Baile do Menino Deus, para o projeto Pelourinho Dia e Noite, na Praça Pedro Arcanjo para uma média de 4000 expectadores.

Em 2005, montou especialmente para escolas do Ensino Fundamental, o espetáculo Salvador, Cidade de Encantos e Magia ou O Trio da História em parceria com a produtora Ponto Final. A peça, que passa em revista a história da cidade de Salvador desde a sua fundação até os dias atuais, foi vista por quase 20.000 estudantes da rede pública e privada da cidade em apenas duas temporadas curtas de um mês cada.

Pra Não Esquecer de Mim é o primeiro espetáculo juvenil da Cia Ziriguidum Borogodó de Teatro. Venceu o Prêmio Braskem de Teatro na categoria Melhor Texto de 2006 para autora Luciana Comin. Neste mesmo ano, a então Cia Ziriguidum Borogodó de Teatro estreou Ora, Bolas! este que é o quarto espetáculo infantil do grupo, foi indicado para o Prêmio Braskem de Teatro de 2006 em duas categorias: Melhor Texto e Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil, vencendo também nessa última categoria. O espetáculo tem as músicas do grupo Palavra Cantada rearranjadas por Ilma Nascimento e cujo o canto é executado ao vivo pelo atores que também dançam e manipulam bonecos.

Pedro e a Cobra de Fogo venceu o Prêmio FUNARTE/ Myrian Muniz de Teatro e estreou em 2007. Por este espetáculo a Cia. obteve quatro indicações ao Prêmio Braskem de Teatro nas categorias: Melhor Cenário, Melhor Diretor, Melhor Texto e Melhor Espetáculo Infanto-juvenil, vencendo nestas duas últimas categorias.

Em agosto de 2007 a Cia Ziriguidum Borogodó de Teatro ganhou o Prêmio Carlos Petrovich para executar um projeto de formação teatral na área de teatro de animação no Subúrbio Ferroviário de Salvador, no centro Cultural de Plataforma.

Ainda em 2007 a Cia. Ziriguidum Borogodó de Teatro tornou-se Ziriguidois & Cia e montou seu primeiro espetáculo na técnica do palhaço Palharia, Palhaço, Palhaçaria sob a direção e inspiração de Alexandre Luis Casali. Este espetáculo ficou em cartaz por dois anos em teatros e praças de Salvador, Bahia e no interior do Estado. Venceu o Prêmio FUNARTE Myriam Muniz de manutenção de espetáculos em 2008 e o prêmio no Festival Nacional de Teatro de Feira de Santana, o FENATIFS.

Neste mesmo ano, montou graças (mais uma vez) ao Prêmio FUNARTE/ Myriam Muniz, o espetáculo para o público adulto Sobre flores no asfalto quente.

Entre 2009 e 2011, Marconi Araponga se retirou da cena profissional para se dedicar ao Mestrado em Artes Cênicas pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas PPGAC/ UFBA. Nesse tempo decidiu, juntamente com Luciana Comin, alterar definitivamente o nome da Ziriguidois & Cia para Grupo Teca Teatro, sendo o Teca uma sigla para teatro para crianças e adolescentes.

Nesse meio tempo Luciana Comin venceu, em primeiro lugar, o concurso de criação de textos dramatúrgicos promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB pelo projeto de texto teatral adulto Céu de Maracangalha. Marconi Araponga também venceu editais públicos do Fundo de Cultura da Bahia – FUNCULTURA e o Prêmio Patativa do Assaré de Literatura de Cordel, ambos de 2010 e que se concentram na formação para a cena teatral no que tange ao trabalho dos atores e atrizes, sua área de pesquisa no mestrado.

Em 2011 o Teca Teatro estreou seu primeiro espetáculo voltado para o público bebê e crianças da chamada primeira infância: De sol, de céu e de lua – teatro para bebês e crianças até 100 anos.

O ano de 2012 chega de modo marcante, pois o casal Marconi Araponga e Luciana Comin (casados na vida e na arte) consegue abrir seu ateliê de teatro voltado exclusivamente para o público bebê, infantil e adolescente com cursos e espetáculos com (e para) crianças. O primeiro construído nesse espaço também marca a retomada de Marconi Araponga da pesquisa na técnica do palhaço, sobretudo a apropriação dos números tradicionais da arte clownesca e cria, em parceria com Geovane Nascimento, outro membro do Teca Teatro, o espetáculo Tóin, óin, óin.

Neste ano de 2012 Luciana Comin passou a se dedicar também ao mestrado em artes cênicas e em sua pesquisa na área de dramaturgia, história e recepção propõe um estudo sobre a narrativa transmídia de um produto voltado para o público infanto-juvenil: Os Vanguardas.

Em 2013, iniciou seu processo de pesquisa para a montagem de Os Vanguardas e realiza o primeiro FESTECA Arte e Cultura para a Infância e Juventude.

Em 2014, Luciana Comin dá continuidade à pesquisa acadêmica, agora no doutorado. O TECA ganha mais um espaço na cidade, no bairro da Pituba. O grupo ganha o edital Arte em toda Parte, da prefeitura de SSA, e inicia o processo de montagem de seu novo infantil: Histórias de Sonhar Acordado, que estreia em abril de 2015.

Em 2016, o grupo assume a direção artística do Teatro Molière da Aliança Francesa. O Teca se encontra na Ladeira da Barra (Teatro Molière).

Leve a informação até os seus amigos! Curta e compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page